26/06/2008

Apagar "bocadas"

Aqui está não uma questão, antes um hábito a adoptar para não lidar com embaraços.
No inverno ou no verão todas aquelas que usam batom se deparam com esta situação, que como se apelidaria numa qualquer série CSI,é nada mais nada menos que o "transfer".

É que o batom é daquelas coisa que se transfere para todo o lado:
- para uma bochecha mais desatenta;
- para os lábios de um namorado;
- e, esta é a parte que interessa hoje, para copos, chávenas, guardanapos e afins!

Nos dois primeiros casos o remédio é simples: ou confiam nos batons que garantem não "transferir" e que normalmente são mais baços e sem brilho (e que acaba por ser mentira), ou entao depois do crime consumado entregam à vítima um belo kleenex para apagar as pistas!

Mas estamos no Verão! Há um apelo ás cores mais fortes (até por uma questão de moda e conjunção da maquilhagem com a fatiota), aos brilhos sejam eles us purpurinados metálicos, sejam os glosses gulosos e viscosos (ou não). Tentar ter uma boca, por exemplo, assim!


Então a bela da lady lá se prepara para degustar um café, um chá, uma refeição no local mais chique da cidade e arredores.
E degusta-a de facto, mas....
marcas por todo o lado?? Não pode ser!

Truques e dicas:

Comer: a boca colhe de um talher a comida, não o talher.
ex: pedaço de carne - assim que tenhamos onde agarrar não precisamos enfiá-lo goela abaixo.
ex: porção de arroz - o lábio superior não precisa encurralar o pobre arroz com o garfo, basta uma ligeira flexão do pulso e os grãozinhos seguirão a força da gravidade.Este exercício de boas maneiras, impedirá que se transfira para o garfo o belo produto cosmético que se usa.
ex: sopa - como a colher não deve ser colocada na boca perpendicular, antes paralelamente à mesma, o mesmo movimento de flexão deverá ser suficiente, afinal não somos bebés a comer a primeira papa e não é preciso deixar a colherzinha viscosa de batom ou gloss.

Beber:
à mesa: O lábio inferior deverá estar retraído ao máximo para reduzir a superfície de contacto. é o melhor que podemos fazer quando estamos numa refeição rodeada de pessoas.

o café: aqui o problema torna-se mais premente, as porcelanas são como o algodão, não enganam!
Devemos tentar a mesma técnica dos copos, o que não é dificil dada a temperatura normal de um café, como isso só minimizará a situação o ideal é graciosamente apagar a nossa impressão labial com o auxilio de um guardanapo d café. Não há problema e o cliente seguinte até agradece pois normalmente as manchas de batom não desaparecem na primeira lavagem de máquina industrial, e sabemos que não é agradável beber café numa chávena "marcada".
Limpar:

Para evitar perder de imediato o batom e ficar com a pintura esborratada e também porque é feio esfregar um guardanapo na boca (lá está a ideia de que já não estamos a comer a papa) o acto de limpar a boca deve ser com ligeiros toques no guardanapo pois apenas estamos a zelar para que alguma restinho não fique a adornar a nossa boca.

Se estivermos num restaurante ou casa onde os guardanapos sejam de pano, vale aqui o uso de kleenex. Ou seja: ao colocarmos o guardanapo sobre o nosso colo devemos colocar debaixo dele um klennex para que os residuos de maquilhagem não transfiram para o pano. Revela consideração e classe, acreditem. Senão, experimentem tirar resíduos de maquilhagem de um pano e verã o quanto custa!
No final da refeição discretamente guardamos o kleenex e ficamos com um guardanapo imaculado.
(ps: isto vale para toalhas de rosto, especialmente em hoteis; e não, levar a toalha para casa não é solução de lady!)

No final da refeição e antes de sair, apenas como dica, experimentem pedir licença para ir ao WC, por dois motivos:
- retocam a maquilhagem e acabam p sair de um restaurante como princesas e ninguem diria que estiveram a comer;
- pode ser que no regresso a conta já esteja paga :)

Be impec

Sem comentários: