18/06/2008

Falta de tempo - I

Tenho andado a adiar vários assuntos por "falta de tempo". Resolvi pesquisar, resumir e partilhar convosco truques para nos livramos desse mal!

Há coisas que não percebo... terão os dias de hoje o mesmo número de horas, minutos e segundos que tinham "antigamente"?
Porquê hoje não tive tempo de pôr o meu trabalho em dia, de almoçar como deve ser, de falar com amigas, de ir ao ginásio... Será uma desculpa inconscientemente usada? Infelizmente, na maior parte dos exemplos, parece-me que sim.

Como podemos explicar essa "desorganização"?
Penso tratar-se da paga do desenvolvimento... hoje fazemos muito mais coisas em um dia do que se fazia há séculos atrás, o dia-a-dia corrido, os compromissos assumidos, a procura da sobrevivência, a competitividade laboral e, num caso mais extremo, a ganância e a necessidade de se trabalhar muito fazem das mesmas 24 horas que tínhamos num passado distante, insuficientes para que cheguemos ao fim do dia e possamos dizer: “fiz tudo que queria!”.

Mas nestas maratonas diárias esquecemos de algo muito importante e insubstituível: nossa SAÚDE. E sem ela o que temos?

Qual a vantagem em possuir vários bens materiais, carro do ano, satisfação de dever cumprido, se nossa saúde estiver debilitada e não nos permite usufruir o que custou tanto para ser conquistado?

Não podemos comprometer nossas horas de sono para ganhar tempo. Claro que quando estamos muito ocupados isso vai acontecer, mas a longo-prazo, não nos fará bem. Dormir de 7 a 8 horas por noite ainda é fundamental.
Não podemos comprometer nossos intervalos das refeições para ganhar tempo. Para termos uma boa absorção dos nutrientes dos alimentos é necessário estarmos tranquilos e podermos mastigar o alimento várias vezes.
Não podemos comprometer nossas horas de exercício físico para ganhar tempo. Nosso organismo precisa de actividades físicas.
Não podemos comprometer nossas horas de convívio social para ganhar tempo, senão damos em malucas!
Enfim, além de nos exercitar, alimentarmos bem, relacionarmos com outras pessoas e descansarmos, temos de ter tempo para "nós próprias".

Mas atenção, o stress é "necessário", mas não constantemente, pois se assim for atacará nosso sistema imunológico, tornando o nosso organismo mais propenso às doenças, por exemplo.

Depois de tomarmos consciência desta realidade tão discutida, deveríamos investir um pouco desse “escasso” tempo na pessoa que mais amamos (ou deveríamos amar) - nós próprias - para que possamos ter uma vida melhor.

Vamos procurar e encontrar tempo na nossa “agenda” para acrescentar nosso nome nela: ocupando uns minutos do dia para fazer algo que realmente gostemos, tempo para nos distrairmos, namorar, ler, assistir o programa/série favorito, telefonar para alguém, visitar um parente ou amigo, ...
DESLIGAR desta aflição que os compromissos e obrigações nos causam.
E se este tempo puder ser com actividades físicas, melhor ainda. Os exercícios físicos trazem muitos benefícios para o organismo, nos desligam dos problemas ou os tornam menores, revigoram o organismo, nos tornam mais criativos, optimistas e resistentes (quando bem dosados, feitos com regularidade e com intervalos que permitam ao corpo adaptar-se).

Mas, se mesmo sabendo disto, continuamos a dizer que não temos tempo, teremos de pensar muito bem em como poderemos organizar melhor o nosso tempo.

Por exemplo:
- Quantas horas dorme em média por noite?
- Quantas horas trabalha em média por dia?
- Quantas horas gasta em média a cuidar da casa?
- Quantas horas sobram?
Dessas horas que sobram, teremos de adaptar à realidade de cada um... Vive sozinha? Tem filho(s)? Estuda a noite? Tem outro trabalho em part-time? Durante o horário laboral dedica-se exclusivamente a ele?
Depois destas considerações, dispõem de quantas horas?

Teremos, então, de organizar melhor o dia para termos tempo para investir em nós próprias. Senão, o mais provável será sermos obrigadas a parar e encontrar tempo para tratar os problemas que ocorreram em virtude desta vida acelerada, corrida e alucinada que vivemos.

Tente, aos poucos, deixar alguns minutos as preocupações e obrigações do dia-a-dia de lado e invista tempo no seu bem mais precioso: sua saúde e bem-estar!

Be organized!

1 comentário:

Anagarras disse...

ai.... falta de tempo, às vezes até tenho falta de tempo para ir fazer xixi!!!
Que coisa!
Mas é verdade o que escreves e revejo-me perfeitamente. Caí de cama por 1 mês porque só pensei na empresa e na família e quem se tramou fui eu.
Por experiência própria, não vale a pena. O dinheiro que perdi ao ficar de baixa, mais o que gastei em médicos e medicamentos. Mais valia ter dito STOP a tudo e pensar mais em mim.
Egoismo? Não é não! Como podemos tratar dos nossos filhos se não estamos bem.
Tratar de nós significa ter capacidade para tratar dos outros.

Jinhux ;)