08/09/2008

Estar ou Andar na moda

Para andarmos na moda, nem sempre precisamos de espetar com tudo o que vemos nas montras dentro do n/ roupeiro, já que desta forma incorremos no risco de cair no ridiculo. O ideal será criarmos um estilo próprio: ou chic, ou choc ou meio termo! O que não convém é misturar estilos!
Por exemplo, se num look clássico e mais elegante é fundamental combinar a cor da mala/ carteira com a dos sapatos e com a do cinto, num look + trendy fica bem misturar cores e cada um dos elementos deve ter uma cor diferente. Também não temos de ser fieis a um estilo. Podemos e devemos variar diariamente.
A par e passo com o look que usamos deve estar a maquilhagem! Se vestimos uma toillete elegante, a maquilhagem deverá ser discreta e qualquer excesso destoará. Claro, que num look mais choc, é o inverso que está correcto!
E quando estivermos a comprar roupa temos de ter uma coisa em conta: que lá por uma peça estar na moda não implica que seja obrigatório vesti-la! Exemplo típico são as calças de cintura descaída! Estão na moda, é um facto! Mas se tiverem a anca grande, umas calças deste tipo fá-la-ão parecer ainda maior e aí, em x de modernas! estarão ridículas. Se tiverem uma barriga grande, ou uns pneus de fazer inveja ao boneco da Michelin, certamente deverão ter consciencia que qualquer roupa justa, por muito "in" que seja, vos fará parecer completamente "out"...

Não é preciso ser-se uma Claudia Schiffer para se ser uma lady ou se estar na moda! É preciso apenas termos consciencia e olharmos bem para o que o reflexo do espelho nos mostra!
E isto apenas porque há modas que pura e simplesmente não se coadunam connosco - quer pelo nosso estilo de vida, quer pelo nosso tipo de corpo - e é precisamente aí que entra um factor muito importante: O BOM GOSTO e A SENSATEZ! E quando esse não existe... Adquire-se...

E aqui vos deixamos umas pequenas dicas que às xs podem fazer toda a diferença:

- Querem usar uns brincos super fashion que por acaso até vos fazem alergia! Se os ditos vos fazem alergia, o melhor é não os usarem, porque o efeito final não justifica a comichão que eles vos irão fazer! e não é nada in coçarem-se o dia inteiro.
- Querem usar aqueles saltos altos finíssimos que viram, mas não foram talhadas para andar de saltos altos, ou então a ocasião em que os querem usar implica muitas horas de pé. O melhor é mesmo não os usarem e optarem por algo + confortável porque não é nada chique uma gaja com bolhas nos pés e a coxear.
- Querem usar uma roupa sexy mas a v/ idéia de sexy = muito curto + muito justo! O melhor é pensarem no contexto em que terão de usar a tal roupa sexy e verem se a vista que vão fazer não é uma vista negativa! Certamente não quererão protagonismo por serem o bobo da corte, logo o ideal é pensarem que a sensualidade não está na quantidade mais ou menos reduzida de centimetros da roupa mas sim na elegancia e conforto que vos dá.

E neste ambito muitos mais exemplos vos poderiam ser dados, mas o mais importante já foi dado: SENSIBILIDADE E BOM SENSO!

BE SENSIBLE, BE SENSITIVE!

1 comentário:

Fatima disse...

Olá!
Ainda bem que falaste da combinação mala-cinto-sapatos.A minha opinião: mesmo num estilo classico, os sapatos devem combinar OU com a mala OU com o cinto, ficando a peça "descombinada" dentro da mesma família de cores, para um visual mais 'austero' ou 'sério', ou numa cor destoante, para um toque "uau". Os três da mesma cor, só há uns bons anos atrás, ou se fores freira.

De resto concordei com tudo, thumbs up!

B'jinhos,

Fátima