01/09/2008

Mito ou realidade sobre Cabelos


É normal ouvirmos "crendices" sobre o cuidado com os cabelos - eu própria estou a tentar mentalizar-me que não passam disso mesmo!


A que mais me irrita é aquela que diz que temos de cortar todos os meses os cabelos para que eles cresçam fortes e saudáveis (irrita-me pq detesto cortar o cabelo... é a água a demasiado fria ou quente, a insistência em manter o meu corte - pareço um disco arranhado, cortam-me sempre mais do que peço, tenho de levar com aquele secador quente na cabeça e, algumas vezes, com um banho de laca para "manter o penteado"!).




Isto dava outro post... pq a maioria das cabeleireiras não cortam o cabelo exactamente do tamanho que pedimos? Adiante...



Depois de uma breve pesquisa na net, descobri que essa crença baseia-se no crescimento das plantas! Ora, a estrutura capilar não é planta e, podando-a ou não, ela se desenvolve, em média, 1 cm por mês!! O problema é quando temos o cabelo muito seco e até espigado nas pontas, que se parte com as escovagens, e faz com que esse crescimento não seja notado. Há também medicamentos que provocam a queda de cabelo, que também nos "distrai" do seu crescimento.


Para tentar esclarecer alguns mitos, vou publicar o resultado da minha pesquisa - espero que seja útil.
Cortar na lua cheia dá mais força aos cabelos?
Esta crendice tem origem nas mitologias dos povos agrícolas, que achavam que o ideal para as plantas servia para os cabelos. Assim, aparar os fios na lua cheia aumentaria o volume; na minguante, teria o efeito oposto; na lua nova seria renovaria o visual e, na crescente, ideal para crescerem à velocidade da luz! Mas a verdade é que até hoje a ciência não encontrou nenhuma evidência nesta proposta dos cortes baseados em calendários lunares.
Aparar o cabelo mensalmente acelera o crescimento?
Mais uma vez a ideia da poda de planta. Como dito anteriormente, o fio cresce cerca de 1 cm por mês, cortando-o ou não. O cuidado apenas tem o objectivo de retirar as partes mais danificadas, como pontas duplas, deixando o conjunto mais saudável e bonito. Mas a verdade é que o corte não tem o poder de acelerar o crescimento dos fios.
Os cabelos se acostumam com os shampôos?
Compramos um shampôo, usamos de duas a quatro semanas e ele deixa de produzir o efeito inicial. Assim, o cabelo se habituou a ele, certo? Errado. A verdade é que os cabelos deixam de ficar limpos correctamente. Normalmente, o shampôo errado, aquele que não é indicado para o seu tipo de cabelo, acaba deixando resíduos nos fios e tornando a aparência diferente da inicial.O que se nota, principalmente no couro cabeludo, é que as raízes vão ficando cada vez mais oleosas e os fios opacos e sem vida. Esse desconforto leva-nos a uma busca incessante pelo shampôo ideal. O melhor mesmo é ouvir a opinião de um especialista, que pode ajuda-nos a identificar o nosso tipo de cabelo, aconselhando os produtos e frequência de uso.
(Eu devo intercalar o uso de shampôo para cabelos com raiz oleosa e pontas secas com outro para cabelos "sensíveis", por pintar o cabelo com frequência.)
Água fria deixa o cabelo mais brilhante?
A verdade é que a água excessivamente quente prejudica a saúde dos fios, estimulando a produção das glândulas sebáceas. A temperatura recomendada, no inverno e no verão, é a morna.
Desembaraçar os cabelos no banho danifica-os?
Quando molhados, os fios tornam-se mais frágeis. Depois de aplicar o amaciador/condicionador, para desembaraçá-los debaixo do chuveiro, prefira o uso dos dedos ou de pentes com dentes largos. Dica importante: comece das pontas para as raízes.
Lavar os cabelos diariamente deixa-os mais oleosos?
Ao contrário. Cabelos oleosos devem ser lavados todos os dias, mas com shampôo específico e sem massagens excessivas para não estimular em demasia a produção das glândulas sebáceas.
Mas faz mal lavar os cabelos todos os dias?
Lavar os cabelos todos os dias faz parte da rotina de grande parte das pessoas, mas penso que principalmente do homens e mulheres com cabelo mais curto, e nos dias mais quentes e ensolarados. É uma necessidade para quem vive uma vida agitada, para quem frequenta diariamente o ginásio, para quem trabalha em ambientes mais "poluídos".
Portanto, lavar os cabelos todos os dias não faz mal, desde que os produtos utilizados sejam balanceados, respeitem o PH do couro cabeludo e sejam adequados ao seu tipo de cabelo.
Deixar a máscara de tratamento nos cabelos por mais tempo melhora o resultado?
Muitas pessoas deixam o creme de tratamento por mais tempo do que o recomendado. O resultado é que a hidratação, em vez de embelezar, pode deixar os cabelos oleosos. Outro cuidado para evitar este problema é jamais aplicar o produto nas raízes, passando-o do terço do comprimento para às pontas.
Escovar bastante os cabelos à noite pode deixá-los mais saudáveis?
O hábito, que pode ser conferido em muitos filmes de época, activa a circulação no couro cabeludo. Mas é desaconselhado, pois pode fragilizar os fios e irritar o couro cabeludo.
O brushing estraga os cabelos?
É o amigo inseparável da maioria das mulheres, principalmente no tempo frio, que demora muito mais a secar o cabelo e couro cabeludo. Também as que têm os cabelos mais rebeldes são, praticamente, viciadas! O uso do secador é sim um processo agressivo, mas que pode ser contornado. Os cabelos são submetidos a uma alta temperatura, além de sofrerem acção mecânica, como tracção e rotação. Por isso, necessitam de um cuidado especial e de produtos que ajudem a minimizar estes danos. Desde que respeitadas algumas condições, o secador de cabelos não danifica os fios. O ideal é usar temperatura morna, mantendo uma distância de 20 cm dos cabelos.
Fios brancos arrancados nascem em dobro?
Não. Assim como qualquer outro fio de cabelo arrancado, os brancos não se multiplicam. Muitas pessoas fazem dramatizam quando notam fios caídos com o que julgam ser a raiz.
Mas é natural uma perda de até 100 fios diários. E como qualquer organismo vivo, a estrutura capilar passa pela fase de crescimento, do repouso e da morte. Quando o fio cai com o que pensamos se a raiz - na verdade o bulbo -, significa que ele já estava morto e, se tudo estiver normal, logo estará sendo substituído por outro.
Cabelos saudáveis são mais que cabelos bonitos! Como todo o nosso organismo, o cabelo é uma estrutura viva: cuidar deles não se resume a deixá-los bonitos. Eles não têm simplesmente uma função estética.
Para tratá-los da forma correcta, é preciso, antes de qualquer coisa, conhecer suas condições e limitações. Se o organismo está funcionando correctamente e as emoções estão equilibradas, os cabelos apresentam-se belos e saudáveis. Já quando o organismo está alterado, os cabelos são, muitas vezes, os primeiros a mostrar sinais de que algo vai mal com nossa saúde, assim como as unhas, por exemplo, quando estão quebradiças ou baças.
Oleosidade excessiva, queda acentuada, falha, ressecamento e fragilidade dos fios são alguns sintomas que reflectem inúmeras condições clínicas.
Com ajuda de um bom profissional, encontramos uma ajuda para o tratamento, mas caso os sintomas se mantenham por mais tempo, nada melhor que um check-up geral a ver como está nosso organismo!


BE CAREFUL!

2 comentários:

Muffin de Chocolate disse...

Olá meninas!

Tento ao máximo cuidar do meu cabelo, visto que ele enfraqueceu muito nos últimos tempos.

Em relação ao cortar o cabelo...tento não o fazer muitas vezes, pois não gosto. Apenas o corto quando vejo que realmente as pontas estão secas e espigadas.

Cabelos brancos...deixo-os estar..apenas tenho um à vista...nunca vi outro! Ahahah...é deixá-lo estar sossegado, coitadinho!

Ontem por acaso estava a ver uma série na sic mulher e uma médica da série disse que pintar o cabelo pode causar cancro na bexiga! Fiquei :|

Beijocas e obrigada pelas dicas sempre interessantes!

Sandra

Anónimo disse...

cortei meu cabelo recentemente e não gostei do corte pq ficou muito curto, pensei em usar a nova linha 'seda' pra ver se cresce mais rápido, mais acho q será em vão, sendo assim vou esperar o tempo adequado p mudar meu corte e ver se me agrado.