19/12/2011

Excesso de TV e de pensamento

Nem de propósito estamos quase no final do ano.
Desde o inicio de Novembro que tenho tido ocasião de estar calada (e quem me conhece sabe que essa não é uma actividade que pratique muito).
Retirei dois sisos que viviam alojados no meu maxilar.
Estive uma semana calada
Tive uma infecção bera nas amígdalas que nem por nada tinha cura.
Estive 2 semanas calada.

Entre silêncio e dores vi televisão.
Com alguma calma (até porque estar em casa doente faz os dias parecer longos e todas sabem que os programas se repetem em longo do dia), fui vendo programas do canal TLC, em concreto dois:
- Extreme Couponing
- Hoarding: Buried Alive

São programas opostos mas ao mesmo tempo que se complementam. Retratam uma decadência de valores actual, baseada na acumulação de coisas pelos mais variados factores.

Se por um lado somos levados a pensar como é espectacular trazer quilos de coisas para casa gastando pouco ou nada (porque "poupamos" o mesmo dinheiro que nunca gastaríamos de qualquer das formas - sim uma mulher trouxe grátis para casa 27 frascos de picante), por outro percebemos que esse tipo de comportamento pode acordar um lado negro que nos leva a acumular: seja por não conseguirmos consumir o que temos seja porque pura e simplesmente só tivemos prazer em adquirir.

Para mim, numa reflexão mais atenta, a única diferença entre uma sala onde existe um "stock pile" e a casa de um "hoarder" é que na primeira há um sistema de prateleiras.
(Lembro-me neste preciso momento do caso de uma "hoarder" que tinha a obsessão por caixas onde organizar as suas coisas....)

Grave demais para ser discutido em algumas linhas de um post, isto obrigou-me a enfrentar o meu stock de tudo e mais alguma coisa (a maior parte dela nunca usada).
Quantos hit the pan mais terei que fazer?

O mais importante para mim neste momento é não comprar mais nada.
E é assim que desde Setembro não comprei mais nada "destas coisas" (acho eu).

Tendo cortado na entrada de produtos novos e tentando aumentar o gasto pode ser que o meu stock pile/hoarding, atinja um nível aceitável.

Outros conceitos que entretanto me começa a interessar muito "declutering" e "frugal".

Isto tudo para dizer que....
Tou calada mas não tou morta.

4 comentários:

Naliadna disse...

Às vezes também vejo o Extreme Couponing e realmente há pessoas que apenas juntam e juntam e têm garagens cheias de coisas que nunca vão usar. Aliás, vi uma senhora que tinha dezenas de latas de carne seca, que não gostava, mas como tinham sido "grátis", lá as guardou todas nas prateleiras, e que me parece que nunca as vá usar. Mais louvável é a atitude de outras pessoas do programa que enviam tudo o que lhes sobra para associações, para ajudar os outros.
Espero que já estejas melhor =) *

Roseli de Araujo Gomes disse...

Boa tarde!!!

Passei para desejar: Feliz Natal e um Ótimo Ano Novo!!!


Neste NATAL vamos:

Multiplicar o Amor..
Que nossas mãos possam ser portadoras de paz..
De afagos..
De carinho..
Que escorra delas os mais límpidos sentimentos..
De bálsamos..
De alívio..
De força..
De luz..
Que possam ser espraiados na terra árida..
Fazendo Germinar o amor entre as pessoas..
Multiplicando cada melhor essência de nós..
Fazendo-nos fortes ao meio à tempestade..
Deixando-nos ver o sol que nasce..
Que rompe a noite..
Que se faz dia..
Que se faz belo..
Que se faz vida..
Que se chama AMOR!

°•..•°•..•°•..•°•..•°•..•°•..•°•..•°•..•°
Beijos

FLYRoBrasileira
www.flyrobrasileira.blogspot.com

Miminhos disse...

Tirar dentes do siso é dose de cavalo, eu tirei os quatro à cerca de um ano e fosga-se, um deles deu-me trabalho pelos outros três, e ah, pelo meio experimentei também a sensação da minha primeira amigdalite (e última, espero), e nunca pensei que fosse tão doloroso, custava até engolir a saliva, a única coisa que comia era sopinha liquida e água morna...
Espero que já estejas melhor e pronta para mais uns hit the pan, olha que eu também ando e muito a ganhar espaço no armário dos cremes, champos e afins, tem de ser.
Beijocas

olivia disse...

Espero que já te sintas melhor, tambem já passei pela experiência do siso e é mesmo mau...
eu já há bastante tempo que deixei de comprar certas coisas, prometi a mim mesma que antes de gastar o que tenho não compro e tenho conseguido cumprir, mas confesso que foi o nascimento da Leonor que me fez ser mais contida...
As melhoras...beijo grande